Prefeitura não para as ações no combate a COVID-19

Desde 13 de março de 2020 a prefeitura começou a tomar medidas em relação a COVID-19, no dia que foi noticiado a primeira transmissão do vírus no Rio de Janeiro. As nossas ações foram:

• Suspender atividades coletivas e aulas da rede municipal de ensino;
• Fechar o comércio local de serviços considerados não essenciais e inicio da fiscalização nas ruas para coibir os abusos;
• Reserva de 4 leitos na UPA JK, com respiradores, exclusivos para atendimento a pacientes com sintomas da COVID-19.
• O expediente de serviços não essenciais foi suspenso na prefeitura, com divulgação dos serviços que podem ser solicitados on-line

Uma semana após, outro decreto declarou a Situação de Emergência no município com restrições também no trânsito da cidade.

No dia 27 de março, abrimos dois consultórios, em forma de container, na calçada da UPA JK, com funcionamento 24h para atender exclusivamente pacientes com suspeita de Coronavírus. Iniciou também nesse dia a higienização dos pontos de maior movimento em Nilópolis.

Ainda no mês de março, houve a antecipação da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe em todos os postos da cidade, implantamos também o sistema drive-thru, vacinando os idosos dentro do carro.

Antes do aparecimento do primeiro caso de Coronavírus em nosso município, já tínhamos tomado diversas medidas de prevenção a pandemia.

No inicio de abril, no dia 03, abrimos o Centro de Triagem – COVID-19 com 10 leitos de observação e 1 de estabilização, são leitos completos com respiradores para acolher os pacientes suspeitos, além dos 4 leitos na UPA JK. Até hoje, 15 de maio, foram atendidas cerca de 5.500 pessoas. Diariamente, publicamos o nosso boletim com os confirmados e suspeitos de estarem com o Coronavírus e os óbitos de cidadãos nilopolitanos.

Com o agravamento da situação, em 13 de abril decretamos Calamidade Pública como atitude emergencial para conter o avanço do coronavírus, tomando medidas mais restritivas.

Já no dia 29 de abril, tornou-se obrigatório o uso de máscaras de proteção e no dia 09 de maio o calçadão da Mirandela foi fechado, sendo permitida apenas a passagem para os considerados serviços essenciais.

Na Educação, houve a suspensão das aulas em março e logo depois foi implantado o sistema de aulas on-line de forma a não prejudicar o ano letivo. Entre os dias 25 e 30 de abril foram distribuídas 8.900 cestas básicas para todos as famílias dos alunos matriculados na rede municipal de ensino.

A Fiscalização está desde o início nas ruas de Nilópolis, fechando os comércios que não são essenciais, atendendo as denúncias dos moradores e coibindo abusos. É um trabalho diário dos agentes da Ordem Pública, Fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Procon e Guarda Municipal

Apoiamos também o programa Mutirão Humanitário, do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Fornecemos toda a estrutura de logística e mão de obra, com nossos funcionários, para a entrega que distribuiu as mais de 12 mil cestas para a população de baixa renda moradora de Nilópolis.

Vale lembrar também que os postos de saúde continuam funcionando de 8h até 17h com atendimento normal.

Você pode gostar...

%d bloggers like this: