Órgão de garantia aos Direitos das Mulheres continua atendendo durante a pandemia

Casa da Mulher: Muito além de um Centro de Referência, um local onde se pratica o bem em favor das mulheres

Com o isolamento social neste período de pandemia do coronavírus, os casos de violência doméstica aumentaram, principalmente contra as mulheres e meninas. No município de Nilópolis houve um aumento considerável de denúncias.

As mulheres vítimas de violência doméstica têm três opções para fazerem as denúncias, através do Ligue 180, pela promotoria de Nilópolis ou pela Casa da Mulher Nilopolitana. Ao realizarem a queixa pelo Ligue 180 ou através da promotoria de Nilópolis, o serviço registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes. Em todos os casos, a Casa da Mulher Nilopolitana acolhe essas vítimas.

A mulher que busca ajuda, passa por uma triagem na recepção da Casa da Mulher, onde é feito o devido acolhimento e encaminhada de imediato ao atendimento por técnicas, assistentes, logo após, para parte psicológica ou jurídica. Vale ressaltar que, além da violência física, a mulher pode sofrer violência psicológica, sexual, moral ou patrimonial.

A Casa da Mulher Nilopolitana permanece com os atendimentos diariamente. Além disso, mulheres artesãs estão confeccionando máscaras para doação. O Programa PAISMCA, da Prefeitura de Nilópolis e um abrigo, no bairro do Cabral, receberam as máscaras.

Localizada na rua Antônio João Mendonça, 65, Centro (ao lado do antigo viaduto), a casa está atendendo de 8h às 12h. O número de telefone é (21) 2692-6887. A Casa tem como objetivo a luta e combate à violência contra a mulher em quaisquer aspectos: física, psicológica, patrimonial, sexual e gênero.

Você pode gostar...

%d bloggers like this: